segunda-feira, 23 de abril de 2012

Acidez do Dia - Vuvuzela no delas é refresco!


Você achava chata a vuvuzela, não é? Então tá... pergunte a qualquer mulher o que é mais insuportável: uma vuvuzela ou uma buzinada?

Eis que você, mulher bonita, interessante, com corpo bonito, está andando pela rua a caminho do seu trabalho, do seu passeio vespertino, ou mesmo indo buscar seu filho ou sua filha no colégio, quando não mais que de repente ouve uma buzinada, geralmente duas curtas, tipo Papa-Léguas (beep-beep!!!)...

Corta a cena para o carro do peão, do imbecil...

Eis que você, playboy, peão, homem grosso, sem educação, está no seu carro, geralmente ouvindo funk ou sertanejo ou pagode ou qualquer música ruim no maior volume, e avista uma mulher bonita, interessante, com corpo bonito (“nossa, que gostosa”, você pensa!), e tasca uma buzinada, geralmente duas curtas, tipo Papa-Léguas (beep-beep!!!)...

Como se diz no Ceará, "Ô gesto do meu abuso"!

Corta a cena para mim...

Eu realmente não consigo entender o que se passa na mente de um ser humano do sexo masculino (porque esse tipo de gente não é homem para mim!) nesses instantes! O que leva uma pessoa a BUZINAR para uma mulher na rua? Ele realmente acha que ela vai se interessar por ele por causa de uma buzinada?

“Ai, amigããã, um cara numa Mercedez buzinou para mim... fiquei toda molhadinha!!!”

Não quero entrar na discussão de que se há ou não mulheres que realmente acham isso bom (porque eu sei que elas existem). O ponto aqui é o nosso comportamento (o meu, não... o deles... eu não faço isso), o comportamento desse tipo de “homem”.

Todo homem olha para mulheres na rua! Bem como toda mulher olha para homens! Eu já olhei, meu pai já olhou, Stevie Wonder já olhou (ops, foi mal...), minha mãe já olhou, minha avó já olhou, a Kátia, a cantora, já olhou (ops... mal de novo). “Olhar não arranca pedaço”, diria o ditado. O problema aqui é outro; aliás, são dois: primeiro, o olhar ficou muito indiscreto, quase que desnudando a outra pessoa; depois, não basta só olhar. É preciso buzinar!
"Nossa, que gostosa!"
Taí uma coisa que você nunca vai ver ele fazendo!
Nem ele!
Porque ele tem classe!
Na última sexta-feira, estava indo almoçar perto do meu trabalho e atravessei a W3 Norte bem em frente ao Brasília Shopping. Lá, estava uma adolescente, que não deveria ter mais de 18 anos, panfletando no sinal e vestida com uma calça de lycra preta (roupa típica dessas situações!). Passou um carro; buzinou. Passou outro carro; buzinou de novo. Passou o terceiro; mesma coisa! A menina se irritou e mandou o dedo! Certíssima! Se eu fosse mulher, só panfletaria armada! Cada buzinada seria um tiro no pneu (ou na buzina) do carro! Só para começar!

Homens (ops... foi mal de novo), vocês que buzinam: não adianta! Você não vai “pegar mulher” buzinando para elas! Você não vai “pegar mulher” soltando aquelas famosas “cantadas de pedreiro” para elas (minha prima Mariana tem uma história ótima!). Buzinando para elas, você apenas contribui para o crescente asco, para o nojo que boa parte das mulheres sente pelos homens em geral hoje em dia! Além de contribuir para o aumento da poluição sonora!

Faça um favor a você mesmo, às mulheres e à humanidade: desapareça! Ou venda seu carro! Na verdade, eu ia pedir para você deixar de ser playboy, de ser peão, mas é mais fácil eu gostar de Teatro Mágico (ops... foi mal, mas aí é demais!).

4 comentários:

Anônimo disse...

Quero saber da história da sua prima Mariana!!! Compartilhe!

Raphaella

Carol (eu ainda não consegui usar meu login nessa p...!) disse...

É isso aí... num mundo escancarado, arregaçado, eu diria, como esse, nada melhor que a sutileza! =)

DÉA COSTA. disse...

hehehehe boa Dan! realmente nao entendo o cara buzina pra que? se pelo menos parasse o carro e descesse e rolasse um papo tudo bem! mas nao! só pra buzinar! queria estar dentro do corpo de um homem nesse momento pra saber o que se passa! qual a lombra??? kkkkkkkkkkkk ai ai homens durma-se com um barulho desses!!!

Nati Emerich disse...

Também estou interessada no relato da Mariana!